O mito da carne de frango

By | domingo, agosto 01, 2010 4 comments

Existe uma crença popular de que a carne de frango tem hormônios, inclusive muitas pessoas tem até receio de consumir com medo de fazer mal a saúde, tudo isso não passa de um mito que foi criando entre as décadas de 30 e 40, que foi quando se iniciou a avicultura industrial aqui no Brasil. O tempo médio de vida de uma ave de corte atualmente é de 45 dias isso deve a toda tecnologia empregada que é: controle de temperatura, ventilação, umidade, controle de nutrientes fornecido aos animais e melhoramento genético; através das pesquisas desenvolvidas ao longo dos anos é que se chegou a esse tempo para o abate não devido a uso de hormônios, se isso não basta para convencer, então é só conferir o Plano Nacional de Controle de Resíduos e Contaminantes (PNCRC) que é coordenado por Leandro Feijó, da Secretaria de Defesa Agropecuária, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SDA/Mapa) segundo ele: “O tempo de vida do animal até o abate inviabiliza qualquer tentativa de utilização de hormônios nesta espécie, assim como o tempo suficiente para a sua atuação no organismo”, defende. O objetivo desse programa é monitorar, continuamente, a presença de medicamentos veterinários de uso proibido no País em carnes, incluindo hormônios. Ele explica que, nos últimos quatro anos, foram realizados mais de 2,8 mil análises em frangos e atesta: “a partir dos resultados obtidos, a conclusão é de que não há indícios da utilização dessas substâncias nas carnes de aves consumidas pela população brasileira e exportada a mais de cem países”.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial